ANCAT e MNCR apresentam Projeto Reviravolta no Fórum Lixo e Cidadania em Maringá, no Paraná

Home NotíciasANCAT e MNCR apresentam Projeto Reviravolta no Fórum Lixo e Cidadania em Maringá, no Paraná
ancat

ANCAT e MNCR apresentam Projeto Reviravolta no Fórum Lixo e Cidadania em Maringá, no Paraná

Comments off

Na terça-feira, 22 de agosto, foi realizada a reunião do Fórum Lixo e Cidadania em Maringá, cidade do noroeste do Paraná, concedida no colégio Marista, instituição de ensino privada do Município. Coordenado pelo Ministério Público do Trabalho, Incubadora Social Unitrabalho –  UEM  e a Rede Coopercentral,  o evento contou com a participação ativa de representantes da Associação Nacional de Catadores e Catadoras de Materiais Recicláveis – ANCAT e do Movimento Nacional de Catadores e Catadoras de Materiais Recicláveis – MNCR.

O Fórum teve como objetivo promover o debate, através da Sociedade Civil Organizada, sobre assuntos da gestão de resíduos sólidos, com a inclusão dos catadores na cidade de Maringá e nos municípios vizinhos, sempre pautado na Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS). Um dos pontos discutidos foi à falta de materiais recicláveis nos empreendimentos de economia solidária de catadores.

O andamento do Projeto Reviravolta, desenvolvido pela  ANCAT em parceria com a Coalizão de Empresas do Setor de Embalagens, também foi um dos temas em destaque. O projeto beneficia atualmente nove cooperativas de reciclagem do Município de Maringá e região.  Ele consiste em investir em infraestrutura e equipamentos para a Coleta Seletiva e Triagem das cooperativas e associações de catadores, visando aprimoramento, melhores condições de trabalho e consequentemente maior produção. Como contrapartida, as cooperativas devem cumprir as metas de logística reversa, previstas na PNRS.

O Projeto Reviravolta foi apresentado desde as questões do acordo setorial até a metodologia utilizada para a realização da logística reversa. Segundo Thiago Cruz, técnico da ANCAT em Maringá, o método do projeto consiste a partir do diagnóstico e plano de ações participativas. O primeiro passo é identificar as pendências dos empreendimentos e, a partir dos dados levantados em relação as necessidades emergenciais da cooperativa, são elaborados planos de ações. “Esses planos englobam diversos eixos da economia solidária, como regularização no ponto de vista administrativo, jurídico, contável, gestão participativa, autogestão, comunicação, dentre outros”, afirma Thiago. Também foi discutido sobre como as cooperativas se beneficiam através da assessoria técnica concebida pela ANCAT e do cumprimento das metas do plano de ações, com o trabalho de formação e articulação social junto ao Movimento Nacional de Catadores e Catadoras de Materiais Recicláveis – MNCR.

Atualmente o Fórum Lixo e Cidadania acontece toda segunda-feira, sempre na segunda semana do mês. Em seu princípio, era realizado na câmera dos vereadores de Maringá, porém, a partir de 2017 foi decidido fazer as reuniões de forma itinerante com as instituições de ensino da região para possibilitar a máxima participação de alunos no debate. “A realização do Fórum nas instituições de ensino proporciona aos estudantes um debate sobre um assunto que é algo prático e dentro de todas as realidades, isso faz com que eles não fiquem apenas nos meios teóricos e acadêmicos, mas discutem sobre um assunto que faz parte da rotina e da vida do município e região”, ressalta Thiago.