Blog

Home Blog
foto 3

Catadores paraibanos vão à frente com moda sustentável na Expo Catadores

Comments off

Fortalecimento da reciclagem popular e da não incineração dos resíduos sólidos. Muitos não sabem, mas os catadores de materiais recicláveis, profissão já reconhecida pela Confederação Brasileira de Ocupações – CBO, desempenham um forte papel social, econômico e ambiental para a nação. E, com a ajuda do curso de Design de Moda do Unipê, as catadoras da Paraíba vão mostrar que o que é considerado lixo pode se tornar luxo, criando um vestido à base de pet, clipes de latinha e câmara de pneu coletados pelos próprios catadores para expor sustentabilidade num desfile da Expo Catadores 2017, que vai acontecer em Brasília, de 11 a 13 de dezembro.

Egrinalda e Patrícia.

A catadora de materiais recicláveis Egrinalda dos Santos Silva, de 44 anos, é uma das paraibanas que vão ao evento nacional que se propõe a discutir e trocar conhecimentos e experiências sobre os resíduos sólidos e a educação ambiental no Brasil. Egrinalda procurou o curso de Design de Moda para auxiliar na elaboração do vestido.

“A ideia surgiu em um encontro de catadoras que compõe a comissão de mulheres do Movimento Nacional dos Catadores, onde foi identificada a necessidade de criar um desfile de moda com roupas confeccionadas com materiais recicláveis, para dar uma melhor visibilidade aos estados representados, também com suas bandeiras”, contou Egrinalda.

Da esquerda para a direita, Monique Dantas, Camila Demori, Egrinalda dos Santos Silva e Patrícia Helena.

O suporte dado às catadoras vem das professoras Camila Demori e Monique Dantas. Camila foi convidada pela coordenadora do curso, profa. Victoria Fernandez, para desenvolver a proposta dos catadores. “Eu disse ‘por que não usar a minha técnica?’. Eu idealizei uma lantejoula feita de garrafa pet, Monique fez o croqui, o desenho, e foi aprovado pelas meninas”, expôs Camila.

Croqui feito pela professora Monique e lantejoulas pela professora Camila.

produção já está em andamento nos laboratórios do curso do Unipê e a professora Monique garantirá toda a execução da parte de moulage e de costura. “Vamos fazer algo que fique estruturado e que mostre que o lixo pode ser o luxo. A ideia foi exatamente essa, transformar completamente, ressignificar o luxo”, pensou. “A ideia é usar um tecido menos nobre, que vai ser o algodão cru, e a gente vai fazer um tingimento nele. Então a peça vai ficar bem estruturada e vai dar cor ao vestido”, disse.

Sobre o evento

Para Egrinalda, que é representante na Paraíba do Movimento Nacional dos Catadores de Materiais Recicláveis – MNCR, o evento é importante para a categoria, tanto pela visibilidade diante da população quanto pelo compartilhamento de experiências e conhecimento, além das discussões sobre as formas de agir em cada estado. “Dá a visibilidade a todo bem que a categoria vem fazendo ao tirar o material do meio ambiente”, disse Agrinalda, que já atua há mais de 20 anos como catadora.

“Eu acho que eu já nasci catadora, porque na minha infância a gente sempre foi umas pessoas muito carentes em situação financeira e a gente já fazia recolhimento, que na época eram ossos, ferro, vidro, a mamona, que era usada para fazer óleo, e também a madeira, que criava carvão”, enumerou Egrinalda.

De acordo com a assessora técnica da Associação Nacional dos Catadores e Catadoras de Materiais Recicláveis – Ancat, Patrícia Helena, esses profissionais têm grande importância social, ambiental e econômica. Ela afirma que os catadores precisam ser valorizados e ter seus direitos reconhecidos, como está assegurado na Política Nacional dos Resíduos Sólidos. Patrícia ainda reforça que os catadores, enquanto profissionais, devem e possuem capacidade de ter seus empreendimentos administrados por meio da autogestão.

O evento é nacional e de âmbito latino-americano, mas de importância internacional, pois a atuação do catador se dá tanto no Brasil, como também no mundo inteiro. Os catadores no Brasil estão cada vez mais solidificados em uma luta organizada para garantir seus direitos na cadeia produtiva da reciclagem e na sociedade. Este evento é um momento de troca de experiências, articulações e discussões sobre o atual cenário do catador no país, entre outros debates”, apresentou.

Em sua oitava edição, a Expo Catadores 2017 é um dos principais eventos realizados na temática de resíduos sólidos urbanos e educação ambiental do Brasil. Um importante veículo de disseminação de conhecimentos, exposição de projetos sociais, iniciativas empresariais e tecnologias que visam fortalecer a presença qualificada dos catadores de materiais recicláveis na cadeia da reciclagem.

Voltada para todos os profissionais e interessados pela reciclagem, a Expo Catadores tem como público principal as cooperativas e associações de catadores de materiais recicláveis, com vários objetivos, entre eles a promoção da mobilização, articulação e integração dos catadores de materiais recicláveis, com vistas ao seu fortalecimento produtivo, econômico e social.

Serviço

Expo Catadores 2017

Data: de 11 a 13 de dezembro

Local: Centro de Convenções Ulysses Guimarães, em Brasília, no Distrito Federal (DF).

Fonte: Assessoria de Comunicação – ASCOM

 

(Texto: http://Unipê – Centro Unoversitário de João Pessoa)

 

 

 

 

 

palestra novembro azul 1

Saúde do homem é tema de palestra na Cooperativa de Trabalho União de Catadores de Material Reciclável de Cuiabá

Comments off

O mês de novembro é marcado pela campanha Novembro Azul, onde o Brasil todo faz diversas ações voltadas para a saúde do homem e orientações para a prevenção e diagnóstico precoce do câncer de próstata, este, um dos principais causadores de mortes dos homens brasileiros. Com o objetivo de reforçar essa importância, a ANCAT promoveu, na semana passada, uma palestra aos integrantes da Cooperativa de  Trabalho União de Catadores de Material Reciclável de  Cuiabá- MT.

A saúde na infância foi um dos temas abordados pela palestrante Elaine Alves Passos, Agente de Defesa Ambiental da ANCAT. “Os cuidados com a saúde devem começar na infância para ser internalizado na mente do homem. É de responsabilidade de todos ensinarem aos seus filhos que homem também pode ficar doente e precisa de prevenção”, destacou Elaine.

A agente da ANCAT também ressaltou alguns cuidados fundamentais no período da adolescência e vida adulta. “O adolescente deve manter o foco na saúde tendo a consciência que é de sua responsabilidade manter o cartão de vacina em dia, fazer o checape anual e se prevenir contras as DSTS, e os pais devem ensinar os filhos, mantendo um diálogo aberto e saudável. Já na vida adulta, o homem deve ter a consciência de que sua saúde vem em primeiro lugar, mantendo uma alimentação saudável, a prática de exercícios físicos, e priorizar o checape anual, assim ele poderá manter seus objetivos de vida, alcançar suas metas e realizar sonhos, além de servir como exemplo para os seus filhos”, completa.

A palestra teve um papel fundamental aos catadores participantes. “O maior retorno foi um catador de 65 anos falar com orgulho que quebrou o preconceito e marcou uma consulta com um urologista pela primeira vez em sua vida”, finaliza Elaine.

O câncer de próstata é o tipo de câncer mais incidente em homens. No mundo, este é o sexto tipo de câncer mais frequente, e o segundo mais mortal entre os homens. Estima-se que um a cada seis homens irão sofrer com o problema. A cada 7,6 minutos, um caso é diagnosticado e, a cada 40 minutos, há um óbito por câncer de próstata.

 

 

 

CONTRATO VOLTA REDONDA

Prefeitura de Volta Redonda assina contrato com as cooperativas Folha Verde e Cidade do Aço

Comments off

Na última semana do mês de setembro, a Prefeitura de Volta Redonda (RJ) contratou as cooperativas Folha Verde e Cidade do Aço para fazerem a coleta seletiva na cidade, garantindo um atendimento personalizado para a população.  O objetivo é destinar 300 toneladas de materiais para a reciclagem, segundo a técnica da Ancat, Priscilla de Souza. “ A coleta seletiva será feita de forma organizada.  Estão sendo contratados motoristas, caminhões e coordenador. Para cada tonelada, a Prefeitura pagará R$ 625,00”, destaca ao completar que o contrato tem duração de 12 meses,  existindo a possibilidade de renovação por mais 25 anos.

ascarman

Associação ASCARMAN vive uma nova realidade que beneficiará os catadores de materiais recicláveis e a população de Manaus

Comments off

A luta dos catadores e catadoras de materiais recicláveis pelo reconhecimento da categoria é constante em todo o país, e dentre as Associações e Cooperativas que avançam a cada dia está a Associação de Catadores de Recicláveis do Amazonas (ASCARMAN), com o apoio da ANCAT e a Coalizão de Empresas do Setor de Embalagem por meio do projeto Reviravolta.

Após 12 anos de atuação, a associação passa a integrar o cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ), o que garantirá muitas oportunidades de reafirmar a importância do trabalho do catador para a coleta seletiva solidária.

“A associação sempre lutou para ter o reconhecimento dos catadores, eles têm passado por todo um processo de empoderamento e também têm ganhado um campo muito notório por causa das questões ambientais”, afirma a técnica da ANCAT, Kelly Souza.

Segundo Kelly, durante muitos anos, a presidente da associação tem atuado na luta para a contratação dos catadores pela Prefeitura Municipal de Manaus, e agora eles terão muitas oportunidades por meio desta formalização. “Esse processo foi demorado por conta da dificuldade dos próprios catadores em relação ao entendimento quanto aos benefícios para o grupo, atualmente eles entendem que é um momento de reconhecimento”, finaliza ao ressaltar que este é apenas o início de muitos outros processos que beneficiarão a categoria no município de Manaus.

 

 

 

arte-residuos

“II Fórum Gestão Pública de Resíduos Sólidos” será realizado neste mês, na cidade de Ouro Preto

Comments off

Acontece no dia 31 de outubro, das 09h às 17h, o “II Fórum Gestão Pública de Resíduos Sólidos”, no DEGEO UFOP/Campus Morro do Cruzeiro, Ouro Preto (MG). O objetivo é promover sensibilização, conscientização e mudanças de atitudes dos indivíduos para a responsabilidade compartilhada dos resíduos sólidos na construção de uma sociedade mais justa e a valorização dos catadores de material reciclável.

 

A programação do evento integra palestra, mesa redonda, discussões, relatos de experiências e temas como PNRS – Plano Nacional de Resíduos Sólidos, valorização do trabalho e experiência de contratação. Além disso, haverá participação especial das Associações de Catadores da Rede Cataunidos e Núcleo Estrada Real.

 

As inscrições podem ser feitas por meio do link: https://www.sympla.com.br/2-forum-gestao-publica-de-residuos-solidos__205038   ou no dia do evento,  durante o credenciamento.

 

O Fórum é uma parceria entre a ANCAT – Associação Nacional dos Catadores e Catadoras de Materiais Recicláveis, CAUNIDOS, MNCR – Movimento Nacional dos Catadores de Materiais Recicláveis, NOVO CICLO, DEPRO, PROEX, UFOP.

IMG_6308

Edital da Eletrosul-Eletrobrás beneficia a Resol – Associação dos trabalhadores de Recicláveis de Colombo, no Paraná

Comments off

O Lixo Eletrônico representa um grande problema para o mundo. Somente no Brasil é produzido cerca de meio quilo por habitante, de acordo com pesquisas da ONU (Organização das Nações Unidas). As doações desses materiais feitas por meio de editais da Eletrosul-Eletrobrás têm contribuído com as cooperativas e associações. É o caso da Resol – Associação dos trabalhadores de Reciclaveis de Colombo (PR) que desde o mês de agosto deste ano recebe esses materiais. 

“Além de contribuir com o meio ambiente, a iniciativa contribui para o aumento na renda aos catadores e catadoras da Associação , promove condições de melhorias, como a realização de manutenções necessárias no Barracão, equipamentos e  veículos”, destaca o técnico da Ancat , William Brigola Matos.

O edital foi aprovado  e assinado no dia 21/08/2017, seguindo o objetivo de habilitar Associações ou Cooperativas de catadores de materiais recicláveis para coleta e processamento de resíduos sólidos e materiais descartados, consoante o decreto 5.940 de 25 de Outubro de 2006.

Elaborada em 2006, a Política Ambiental das Empresas Eletrobras tem o objetivo de orientar o tratamento das questões ambientais com os princípios da sustentabilidade. A versão em vigor está estruturada em três níveis. São eles “Princípios” e “Diretrizes Gerais”, que sintetizam a essência do compromisso ambiental das Empresas Eletrobras, e “Diretrizes Temáticas”, que procuram dar uma dimensão operacional adequada às necessidades advindas das práticas da gestão ambiental.

A Eletrosul tem o compromisso de implantar e manter seus ativos operacionais com absoluta observância às legislações ambientais e respeito às populações

* Agradecimento especial: Daniela Cravo Pokomaier de Borba
DMO/DRPR/SCEPR – Sócio Ambiental

Divisão Regional do Paraná

DSC_0426.redimensionado

Ancat realiza prestação de contas para lideranças de todo o Brasil

Comments off

Catadores e Catadoras de Materiais Recicláveis da diretoria e conselho fiscal da ANCAT (Associação Nacional de Catadores e Catadoras de Materiais Recicláveis) estiveram reunidos no dia 19 de outubro no Centro de Convenções Israel Pinheiro, em Brasília, para assembleia de prestação de contas da entidade. Representantes da categoria em 22 Estados do Brasil também acompanharam a atividade que debateu a execução dos projetos de inclusão produtiva de Catadores em 20 Estado do país no ano de 2016.

“A Ancat ganhou uma respeitabilidade nacional depois da participação no Acordo Setorial. Isso é muito importante para a categoria”, declarou Carlos Alencastro, liderança do Estado do Paraná. O Presidente da entidade, Roberto Laureano da Rocha, também anunciou novos projetos que serão executados em parceria com a Plataforma criada por Ambev e Coca-cola. A intenção das empresas é que haja adesão de outras grandes empresas do setor de embalagens, com isso a parceria poderá ser ampliada e atender mais catadores no país.

O Conselho fiscal da Ancat aprovou a prestação de contas do ano de 2016, assim como os demais participantes da reunião que debateram dúvidas e esclarecimentos durante a assembleia.

Fotos:

 

37795036941_50cb7b5533_c

Governo recebe representantes do movimento nacional dos catadores

Comments off

O governador Rodrigo Rollemberg e outros representantes do governo receberam, na manhã desta quinta-feira (19), no Palácio do Buriti, representantes do Movimento Nacional dos Catadores de Materiais Recicláveis.

Entre os temas da reunião estavam o fechamento do lixão da Estrutural e o encontro nacional do grupo, que será em dezembro no Centro de Convenções Ulysses Guimarães.

No encontro, eles trataram do fechamento do aterro controlado do Jóquei — conhecido como lixão da Estrutural — e do encontro nacional do grupo.

O grupo, com líderes de cooperativas de várias partes do Brasil, mostrou-se preocupado com a data para a desativação do lixão, prevista para o fim deste mês, e com a importância da inclusão dos catadores antes disso.

De acordo com o governador, as demandas apresentadas hoje serão reunidas às informadas na terça-feira (17) por um grupo de Brasília e serão tema de um encontro interno do governo ainda nesta semana.

Um retorno deve ser dado até a semana que vem. “Quero muito que Brasília seja exemplo de sucesso na ampliação do papel dos catadores. Meu sonho é que um dia todo o serviço seja feito pelo catador”, disse Rollemberg.

Encontro nacional ocorrerá em Brasília

De 11 a 13 de dezembro, o Centro de Convenções Ulysses Guimarães receberá pela primeira vez o encontro nacional dos catadores de materiais recicláveis.

Essa é a oitava edição, e o evento, segundo os organizadores, é o maior de reciclagem promovido por catadores no mundo. São esperadas 5 mil pessoas nos três dias.

Apesar de o governo de Brasília já contribuir com o espaço e a alimentação para os participantes, Rollemberg pediu para que o grupo detalhe outras formas de o Executivo local apoiar o evento. “Vamos ver o que é possível ser feito e informar a vocês.”

 

Fonte: https://www.agenciabrasilia.df.gov.br

 

WhatsApp Image 2017-10-10 at 4.12.26 PM

Secretaria de Estado do Meio Ambiente do Amazonas lança Plano Estadual de Resíduos Sólidos e 13 Programas de Coleta de Seletiva, em parceria com o MNCR

Comments off

No mês de setembro, foi lançado em Manaus (AM), o plano Estadual de Resíduos Sólidos e 13 programas de coleta seletiva. O evento contou com a presença de autoridades, dentre elas o Procurador do Ministério Público de Contas, Dr. Ruy Marcelo Alencar e Antônio Ademir Stroski, da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema).  Na composição da mesa de abertura, esteve uma das representantes do MNCR – Movimento nacional dos Catadores de Materiais Recicláveis, Suelen Cardoso, além dos secretários de meio ambiente da região metropolitana.

 

Segundo a técnica da ANCAT – Associação Nacional dos Catadores e Catadoras de Materiais Recicláveis, Marcela Vieira, os planos foram construídos com a participação dos grupos de catadores de Manaus e serão o marco para a implantação da coleta seletiva com remuneração, pois isso foi incluído pelo MNCR na fase de elaboração. “Fizemos a condução do debate para que fosse garantida a participação dos catadores em todas as oficinas participativas que pautaram a elaboração destes planos. Se não tivesse ocorrido isso, os catadores seriam excluídos”, ressalta.

 

O próximo desafio é conseguir uma boa articulação para que estes planos saiam do papel. “O esforço do MNCR em assumir esse desafio é um marco na pauta de resíduos no Amazonas, onde operam 60 lixões e, na sua maioria, com catadores trabalhando neles”, completa Marcela.

 

O evento de lançamento foi organizado pela Secretaria Estadual do Meio Ambiente – SEMMA e contou com a presença de lideranças dos grupos de catadores de Manaus, entre eles os atendidos pela ANCAT.

ancat-coca

Programa Reciclar Pelo Brasil é lançado em São Paulo pela Coca-Cola e AMBEV, em parceria com a ANCAT

Comments off

Aconteceu na manhã de ontem, no bairro de Pinheiros, em São Paulo, o lançamento do “Reciclar pelo Brasil”. O programa é resultado de um ano de trabalho conjunto da Coca-Cola e AMBEV, com a participação da Associação Nacional dos Catadores e Catadoras de Materiais Recicláveis – ANCAT. A iniciativa beneficiará 110 associações de catadores que receberão 25% a mais de investimentos, promovendo profissionalização e regularização do trabalho das organizações; aumento do volume dos resíduos recolhidos; elevação da receita das cooperativas e aumento das rendas dos catadores.

Segundo o presidente da ANCAT, Roberto Rocha, esta parceria vai além das ações de investimentos nas cooperativas. ”É importante nesse momento a aquisição de equipamentos e assistência técnica, pois estamos nos preparando para sermos prestadores de serviços dentro da cadeia de reciclagem. Porém este é um momento de fortalecimento e reconhecimento da nossa prestação de serviços, pois valoriza a importância da profissionalização dos catadores, garantindo uma nova realidade”, destaca ao completar que o projeto prevê a participação de outras empresas a fim de ampliar o número de cooperativas beneficiadas e contribuir para um novo cenário desse mercado no país”, ressalta.

O Reciclar Pelo Brasil visa também colaborar com a meta do Acordo Setorial de Embalagens, que é a de reduzir, no mínimo, 22% das embalagens dispostas em aterros sanitários até 2018. A união, também reforça o compromisso ambiental das duas empresas, que investem em programas de reciclagem e de apoio a cooperativas há mais de 10 anos.

“Com o programa, estamos unindo esforços não só para reduzir o impacto ambiental das nossas embalagens, mas para desenvolver, capacitar e profissionalizar cada vez mais as cooperativas de catadores. Esse é o nosso sonho, unir pessoas por um mundo melhor”, afirma Pedro Mariani, vice-presidente de Relações Corporativas e Jurídico da Ambev.

“Idealmente, nenhum componente de um produto deveria ser encarado como resíduo. As embalagens são 100% reaproveitáveis e têm valor de mercado, ou seja, podem e devem voltar ao ciclo industrial. Trata-se de uma agenda prioritária, acima de qualquer lógica concorrencial”, completa Pedro Rios, vice-presidente de Relações Corporativas da Coca-Cola Brasil.

As empresas passam a buscar a partir de agora a adesão de outras indústrias para aumentar, exponencialmente, o impacto do projeto.