ANCAT projeta novas oportunidades e qualificação aos catadores de materiais recicláveis de Iranduba, no Amazonas

Home NotíciasANCAT projeta novas oportunidades e qualificação aos catadores de materiais recicláveis de Iranduba, no Amazonas
WhatsApp Image 2017-08-15 at 11.58.39(1)

ANCAT projeta novas oportunidades e qualificação aos catadores de materiais recicláveis de Iranduba, no Amazonas

Comments off

Foi realizado no dia 8 de agosto uma reunião no Tribunal de Contas de Iranduba, região metropolitana de Manaus, a respeito da Coleta Seletiva e Inclusão dos Catadores do município. Participaram da audiência o Secretário do Meio Ambiente, Secretário de Terras, Secretário de Obras, técnicos e assistentes da Associação Nacional de Catadores e Catadores de Material Reciclável – ANCAT, o procurador do Ministério de Contas, catadores e convidados. Foi discutido a formalização da Associação dos Catadores de Materiais Recicláveis Nova Esperança de Iranduba.

Os catadores da Associação Nova Esperança trabalham há 20 anos dentro do aterro sanitário. Contam atualmente com vinte funcionários que atuam com toda a logística da Coleta Seletiva. Visando a melhoria nas condições de trabalho e superação econômica desse público vigente, foram discutidas quais medidas serão necessárias para suprir as necessidades de curto, médio e longo prazo da associação.

No ano passado, foi elaborado com recursos federais o programa de Coleta Seletiva do município de Iranduba, através do auxílio do Movimento Nacional dos Catadores e Catadoras de Materiais Recicláveis – MNCR. Atualmente, uma das principais medidas a serem tomadas é em relação ao processo burocrático de formalização da associação que já está em encaminhamento. Na reunião também foi apresentado o novo projeto para a construção de um Plano de Ações que levará soluções para os desafios enfrentados atualmente pela associação, apurados através de um diagnóstico detalhado.

O primeiro passo previsto será a construção da Central de Triagem e a implementação de um programa de Coleta Seletiva iniciado pelo comércio e pela central. Outra medida será a qualificação dos catadores para a prestação de serviços na Central de Triagem. Essas medidas proporcionarão inclusão social e oportunidade de superação da vulnerabilidade socioeconômica para esses trabalhadores. Segundo Marlon Coimbra, catador de Iranduba há 21 anos, esse projeto levará novas oportunidades aos profissionais de reciclagem do município. “’Eu estava aqui invisível, não tinha voz. Agora eu tenho voz e posso falar sobre o que a gente precisa. Temos orgulho do nosso trabalho e orgulho de ajudar o meio ambiente”, afirma Marlon.

O projeto tem o objetivo de apoiar a estruturação das organizações de catadores para fomentar a sua inserção no sistema de logística reversa, através de recursos que invistam em melhorias para as cooperativas e associações de reciclagem, em nível nacional.

O estado do Amazonas conta com 62 municípios, sendo que apenas em Manaus há um programa com aterro sanitário controlado e programa de Coleta Seletiva. A ANCAT vem trabalhando gradativamente para reverter esse cenário. Atualmente, além de Iranduba, estão sendo planejadas ações para as associações e cooperativas nos municípios de Novo Airão e Careiro Castanho, ambos na região metropolitana, e em Olinda, região da Calha do Rio Madeira. “Essas ações em Iranduba serão o marco na organização do primeiro programa de Coleta Seletiva para a região metropolitana”, afirma Marcela Viera, apoiadora técnica da ANCAT de Iranduba e região.